sábado, 22 de outubro de 2016

indignados OU MUITO AMADOS?


Ao saber que Jesus estava comendo na casa do fariseu, certa mulher daquela cidade, uma ‘pecadora’, trouxe um frasco de alabastro com perfume,
e se colocou atrás de Jesus, a seus pés. Chorando, começou a molhar-lhe os pés com as suas lágrimas. Depois os enxugou com seus cabelos, beijou-os e os ungiu com o perfume.
Ao ver isso, o fariseu que o havia convidado disse a si mesmo: "Se este homem fosse profeta, saberia quem nele está tocando e que tipo de mulher ela é: uma ‘pecadora’ ".
Respondeu-lhe Jesus: "Simão, tenho algo a lhe dizer". "Dize, Mestre", disse ele.
"Dois homens deviam a certo credor. Um lhe devia quinhentos denários e o outro, cinqüenta.
Nenhum dos dois tinha com que lhe pagar, por isso perdoou a dívida a ambos. Qual deles o amará mais? "
Simão respondeu: "Suponho que aquele a quem foi perdoada a dívida maior". "Você julgou bem", disse Jesus.
Em seguida, virou-se para a mulher e disse a Simão: "Vê esta mulher? Entrei em sua casa, mas você não me deu água para lavar os pés; ela, porém, molhou os meus pés com as suas lágrimas e os enxugou com os seus cabelos.
Você não me saudou com um beijo, mas esta mulher, desde que entrei aqui, não parou de beijar os meus pés.
Você não ungiu a minha cabeça com óleo, mas ela derramou perfume nos meus pés.
Portanto, eu lhe digo, os muitos pecados dela lhe foram perdoados, pelo que ela amou muito. Mas aquele a quem pouco foi perdoado, pouco ama".
Então Jesus disse a ela: "Seus pecados estão perdoados".
Os outros convidados começaram a perguntar: "Quem é este que até perdoa pecados? "
Jesus disse à mulher: "Sua fé a salvou; vá em paz".
Lucas 7:37-50


indignados OU MUITO AMADOS?
introdução:

Simão era um fariseu que tinha lepra mas agora todos almoçavam em sua casa para honrar a ressureição de Lázaro e para honra também quem eu creio curou a lepra do anfitrião da casa.
Para mim Jesus tinha curado a lepra de Simão, porque não se almoçava com leprosos.
Enquanto Jesus curou Simão e ressuscitou Lázaro, tudo bem, mas quando uma pecadora (Maria, irmã de Lázaro) aparece tocando o Mestre então se dá toda a indignação.

a indiginação dos fariseus

E tudo o que tocar o imundo também será imundo; e a pessoa que o tocar será imunda até à tarde. Números 19:22
Eles se indignaram contra a pecadora que transformava o puro em imundo, mas eles não conheciam a Cristo que quando é tocado pela mulher de fluxo de sangue invés de se tornar impuro purificou e curou e quando foi tocado por Maria fez dela alguém que se transformou em adoradora.
Nosso Senhor tem o poder de nos transformar, só precisamos tocá-lo!
O fariseu Simão acusou Yeshua de ser menor que um profeta e então o Mestre lhe mostrou uma parábola:

Por isso te digo que os seus muitos pecados lhe são perdoados, porque muito amou; mas aquele a quem pouco é perdoado pouco ama. Lucas 7:47

A conclusão é:  Quem pouco se sente devedor em pecados e erros, pouco vai amar Jesus que nos perdoa de todo o pecado e por isso não vai acabar acusando a adoração de quem muito se sentiu perdoado e muito ama. Responda só para você: você se sente pouco ou muito perdoado? Então perdoe a todos e ame Jesus radicalmente.
a indiginação dos discípulos

E os seus discípulos, vendo isto, indignaram-se, dizendo: Por que é este desperdício? Mateus 26:8
Judas era o pivô dessa indignação. Um homem que iria vender Yeshua por 30 moedas de prata tinha um discurso parecido com: “O que o pastor está fazendo com o dinheiro da igreja!”
A questão não era os pobres, defendidos na argumentação de Judas, mas era o roubo da bolsa de ofertas que ele praticava.
Quando alguém rouba a Deus sempre vai acusar o que os adoradores fazem com o dinheiro deles.
Até ai tudo bem, sabe o que me assusta? “E os seus discípulos”. Judas tinha influenciado a equipe de dose com sua argumentação. Como é fácil ser enganado pelo diabo. Guarde isso no coração: OU VOCÊ ADORA OU VOCÊ ACUSA. Cuidado amado pra não ficar do lado errado.
a adoração e a fé

E disse à mulher: A tua fé te salvou; vai-te em paz. Lucas 7:50
Jesus pode ver a fé de uma pecadora pelo ato de adoração consciente que ela praticou entendendo a palavra dele.  

E tinha esta uma irmã chamada Maria, a qual, assentando-se também aos pés de Jesus, ouvia a sua palavra. Lucas 10:39

A pecadora ouvia a palavra de Cristo enquanto os fariseus julgavam a palavra de Cristo, Maria ouvia enquanto os discípulos e os 12 indignavam-se do tamanho da oferta. Ela entendeu o que os discípulos ignoravam, porque quem muito ama em muito é revelado mas quem acusa é surdo.

Esta fez o que podia; antecipou-se a ungir o meu corpo para a sepultura.
Em verdade vos digo que, em todas as partes do mundo onde este evangelho for pregado, também o que ela fez será contado para sua memória.
Marcos 14:8,9

a oferta escandalosa

Maria, irmã de Lázaro, entendeu que a oferta escandalosa não era quebrar o vazo de alabastro, mas era moer o justo Jesus pela injusta pecadora.
conclusão:

O adorador tem fé e a raiz da fé é o amor que ele compreendeu que Deus tem por ele. Você é muito amado! Você é muito amado! Você é muito amado! E se você entender verdadeiramente isso nunca vai ficar do lado dos indignados, ou dos acusadores.

Você é muito amado! E se entender isso nunca vai negar a oferta escandalosa pra Jesus e sua obra.
Você é muito amado! E se entender isso sempre vai perdoar as pessoas e orar por quem te persegue. Você é muito amado! E se entender isso você já tem a fé (crer em Jesus) suficiente para ir para o céu. Você é muito amado! E se entender isso você viverá um novo estilo de vida à partir de hoje.

Oração de milagre: ore agora pelos discípulos da célula porque o milagre vai se manifestar!
ap cassius marcello

Objetivo da semana: essa é a semana de evangelismo. Visite, no mínimo, 3 casas que você nunca entrou e convide para a célula da semana que vem.

Vamos orar por 30 dias, por 3 pessoas cada um da célula e no final deste tempo (22/11/16) vamos convidar para a célula

Encontro com Deus e reEncontro com Deus 2,3e4 dezembro (faça as fichas)


QUANTO MAIS VALE UM HOMEM DO QUE UMA OVELHA

E, partindo dali, chegou à sinagoga deles. E, estava ali um homem que tinha uma das mãos mirrada; e eles, para o acusarem, o interroga...