segunda-feira, 28 de maio de 2018

ESCOLHIDOS PARA FRUTIFICAR



Texto: João 15:5-16
No Cap. 15 de João, podemos verificar uma das últimas instruções que Jesus dá aos discípulos antes de voltar à pre

ESCOLHIDOS PARA FRUTIFICAR

Texto: João 15:5-16
No Cap. 15 de João, podemos verificar uma das últimas instruções que Jesus dá aos discípulos antes de voltar à presença do Pai. Quem é discípulo de Jesus, “Ouça o que o Espírito diz às igrejas (Ap 1.7), pois Jesus nos fala assim: 
Eu sou a videira verdadeira e meu Pai é o lavrador.” “…Eu sou a videira, vós as varas”.
 A videira é a planta que dá a uva. As varas são os seus ramos. Isso significa que Jesus é a videira e nós, seus discípulos somos as varas, ramos da videira, isto é somos a extensão de Jesus. Ele acrescenta:
 “Toda  vara em mim que não dá fruto, a tira; e limpa toda aquela que dá fruto, para que dê mais fruto” 
(Jo 15.1-2). Essa frutificação se refere às virtudes espirituais (Gl 5.22) e também ao servir a Deus, trabalhando para trazer outras pessoas para Cristo (Jo 4.36). Isso significa que somos escolhidos do mundo para darmos frutos para Deus. 

1.       CONDIÇÃO PARA FRUTIFICAR
A única condição que Jesus nos apresenta para ganhar almas e fazer discípulos é crer n’Ele“Na  verdade, na verdade vos digo que aquele que crê em mim também fará as obras que eu faço, e as fará maiores do que estas; porque eu vou para meu Pai” ( João 14.12) Isto quer dizer que qualquer pessoa que vem a Jesus, a partir do momento em que ela crê, como fez a mulher samaritana, pode correr, falar do Seu amor e trazer outras pessoas para Ele. Não podemos perder tempo, pois estamos nos últimos dias da igreja de Cristo, e, como diz a Palavra, é hoje o dia aceitável da salvação
(2 Co 6.2). Trabalhemos enquanto é dia, pois a noite vem, a Sua vinda se aproxima, quando não mais teremos tempo para fazer o que só temos adiado, permitindo que outras coisas tomem o lugar e o tempo da obra para a qual Deus nos tem chamado. 
2.       PORQUE FRUTIFICAR
 Não fomos nós que escolhemos Jesus, foi Ele que nos escolheu e nos nomeou para nós irmos e darmos fruto e o nosso fruto não se perca, mas permaneça. Como escolhidos para frutificar, devemos dar lugar ao Espírito Santo para nos limpar e nos moldar a fim de que sejamos cheios das suas virtudes espirituais, isto é o Fruto do Espírito e, assim, possamos derramá-las sobre outras pessoas trazendo-as para o Reino de Deus.
3.       CONDIÇÃO PARA PERMANECER
      Permanecer é a palavra mias encontrada no texto que Jesus entrega em João 15 e a grande pergunta é como permanecer nesta fé que dá frutos?
Para uma planta renovar e dar os frutos é preciso ser podada, isto é, sejam cortados os galhos amarelados e secos que representam a indiferença, o comodismo, preguiça e a resistência daqueles que vieram a Cristo e ainda não compreenderam o seu chamado ou não abriram seus corações para fazerem a vontade de Deus. Muitas pessoas estão presas por alguma situação ou pecados (Jo 12.24). É necessário entender que precisamos não só fazer o que Jesus fez, mas fazer ainda obras maiores que as d’Ele. Porque Jesus nos confiou fazê-las? Ele mesmo disse: …”porque vou para meu Pai”. Quando Jesus voltar, teremos a oportunidade de Lhe apresentar os frutos que alcançamos com a nossa dedicação e serviçoVamos compartilhar o amor de Deus com as pessoas, falando-lhes que Deus enviou o Seu único Filho a esta terra para morrer na cruz para nos salvar. 

CONCLUSÃO
Somos a extensão do Ministério de Jesus e Ele espera que a Sua obra que vem sendo realizada desde os seus primeiros discípulos, continue e não pare em nós. Frutificamos para o Senhor, sendo canais do Seu amor, expressando o fruto do Espírito Santo através do nosso testemunho, tanto em nossa casa, como em todo ambiente, onde nos encontramos, aproveitando cada oportunidade para falar do amor de Jesus às pessoas e trazê-las para o Seu Reino. Mesmo os mais novos na fé já podem dar frutos para o Senhor, dando o seu testemunho e falando do amor de Jesus por nós.

Ap. José Rezende
Qual a condição para frutificarmos?
Porque devemos dar frutos?

sexta-feira, 18 de maio de 2018

O JUIZO VS O AMOR DE DEUS


  Lc 5.1-8
E vendo isto Simão Pedro, prostrou-se aos pés de Jesus, dizendo: Senhor, ausenta-te de mim, que sou um homem pecador. Lucas 5:8

Introdução: Pedro era um judeu consciente da lei e entendedor que suas obras não eram aprovadas. Isso fazia de Pedro alguém que se envergonhou na presença de Jesus que é Santo e Justo e por isso ele queria ficar longe de Deus porque ele era reprovável e poderia morrer na presença de Deus.

Quem é vivo sabe que errou e merece a morte por isso, muitas vezes não se aproxima de quem pode executar essa sentença.

Quem vive debaixo da lei tem 3 posturas quando vê a santidade de Jesus:

1.      Se afastar de Deus como fez Pedro
A Lei é boa mas a Lei não foi escrita para me salvar e sim para mostrar onde está a minha condenação.

Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus; Sendo justificados gratuitamente pela sua graça, pela redenção que há em Cristo Jesus. Romanos 3:23,24

Se eu não estiver na cruz buscarei sempre ficar distante de Deus por não saber que eu já fui justificado em Cristo.
Quem vivia debaixo da lei:
2.      Rejeitou a única Justiça que Deus aceita: Cristo na Cruz e eu com ele
Mas Israel, que buscava a lei da justiça, não chegou à lei da justiça. Por quê? Porque não foi pela fé, mas como que pelas obras da lei; pois tropeçaram na pedra de tropeço; Como está escrito: Eis que eu ponho em Sião uma pedra de tropeço, e uma rocha de escândalo; E todo aquele que crer nela não será confundido. Romanos 9:31-33

Quem mais precisava da Justiça de Cristo rejeitou Jesus porque se achavam justos aos seus próprios olhos. Jesus disse:  Eu não vim chamar os justos, mas, sim, os pecadores, ao arrependimento. Lucas 5:32
A religião rejeita Jesus porque a base da religião é provar que meus atos falhos são melhores do que os erros dos outras. Por isso os Fariseus queriam matar Jesus porque Ele era a quebra de todo argumento religioso que eles montaram para aquela sociedade.
Veio para o que era seu, e os seus não o receberam. João 1:11
Quem vivia debaixo da lei:
3 Só confia na sua própria justiça
Porquanto, não conhecendo a justiça de Deus, e procurando estabelecer a sua própria justiça, não se sujeitaram à justiça de Deus.  Romanos 10:3
E isso é negar a graça e se condenar a perdição.
Como mudar isso? Sendo Revelado do que Pedro foi revelado: Ele é Justo mas não veio me condenar e sim veio para me justificar.
E ele lhes disse: Lançai a rede para o lado direito do barco, e achareis. Lançaram-na, pois, e já não a podiam tirar, pela multidão dos peixes. Então aquele discípulo, a quem Jesus amava, disse a Pedro: É o Senhor. E, quando Simão Pedro ouviu que era o Senhor, cingiu-se com a túnica (porque estava nu) e lançou-se ao mar. João 21:6,7
O que Pedro viu na segunda pesca que não tinha visto na primeira?
1.      Pedro viu O AMOR DE JESUS PARA COM ELE
Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele. João 3:16,17
Pedro entendeu que o amor de Cristo não o condenava e por isso podia se aproximar.
2. Pedro viu o PROPÓSITO deste amor
Disse-lhe terceira vez: Simão, filho de Jonas, amas-me? Simão entristeceu-se por lhe ter dito terceira vez: Amas-me? E disse-lhe: Senhor, tu sabes tudo; tu sabes que eu te amo. Jesus disse-lhe: Apascenta as minhas ovelhas. João 21:17
Os meus erros não me excluem do propósito de Deus. Por isso eu não posso condenar os pecadores e sim tenho de amar os que estão no pecado. Como eu estive no pecado e fui perdoado e salvo então eles também serão perdoados e salvos por esse amor se eu anunciar essa verdade. Muitos deles estão se afastando com medo de serem condenados sem entenderem que Cristo foi condenado no nosso lugar.
Meu ministério não é a acusação da religião mas é o amor da graça.
CONCLUSAO: A primeira pesca Pedro viu o JUÍZO de Deus que vem da Glória da sua santidade que condena todos os homens, mas na segunda pesca Pedro viu a amor e a Justiça de Deus estabelecida na Cruz que o fez o resgatado e nos torna dependentes do Amor de Deus.
Precisamos mostra para as pessoas esse amor que levou Jesus até a cruz para pagar o preço do pecado que praticamos e nos fez a Justiça dEle pela fé nesta terra. 2co 5.21. Pare de fugir, se entregue a esse amor que transforma e liberta. Deus tem um propósito para nós como deu para Pedro.  Orar: entrega, milagres e ganhar almas.
Ap. Cassius Marcello

QUANTO MAIS VALE UM HOMEM DO QUE UMA OVELHA

E, partindo dali, chegou à sinagoga deles. E, estava ali um homem que tinha uma das mãos mirrada; e eles, para o acusarem, o interroga...